Four months ago, when I unexpectedly lost a job I loved dearly, I thought I would never recover what I had lost. It took me months to crystallize my thoughts, but I am finally able to share what I have come to learn about… 

Losses and Gains

1. I lost the platform to speak to hundreds weekly but gained the time to speak every day to those few who love me unconditionally.

School of humility’s lesson #1: You can’t save the world if you are not loving on your family.
2. I lost a reliable income but gained the glory of living with integrity all the way to the end.

School of humility’s lesson #2: When mission and money collide, you must let mission always win.

3. I lost the adulation of people but gained the realization that it’s more blessed to receive one good advice than to give many.

School of humility’a lesson #3: Don’t let people come to you when they should be coming to God.

4. I lost the power to make big decisions but gained the discipline to make apparently mundane decisions that have huge consequences to my daily walk with God. 

School of humility’s lesson #4: The little things we decide to do when under pressure to retaliate speak much louder than all the decisions you ever made when you seemed to have been loved by everyone. 

5. I lost the rush of standing weekly by the bully pulpit but gained the joy of sitting daily at the feet of Jesus.

School of humility’s lesson #5: The most powerful posture is being bent in adoration in the presence of God.

6. I lost the title of “pastor” but gained the function of “shepherd” with people who continue to love me unconditionally.

School of humility’s lesson #6: People who know you will never listen to those who only know about you. 

7. I lost the chance to steer a big ship but gained the revelation that the crew was never going to let me ever bring it to its final destination anyway.

School of humility’s lesson #7: There are ships not even God can turn. 

Between gains and losses, I lost in the peripheries but gained in the substantive. My losses have humbled me but my gains have made me a better man. I am content. 

Now, I am not saying I am “happy.” I have been sad, angry, and felt the weight of humiliation often; but I am content. And do you want to know why? After all these months of quiet suffering, I finally realized it is God’s will for me to suffer. That’s right: God’s school of suffering is in session and for some reason I am the pupil sitting next n the front roll. 

Like Job in the Old Testament, I don’t have to know why I was given to suffer. All I need to know is that by God’s grace I have been given the opportunity to suffer a little tiny bit for the sake of Christ. Compared to what my Master had to endure for my sake, what I am going through now is only child’s play, so I am content. Though the suffering is real, I ought not to complain. With time, God will accomplish His purposes in me. I surrender my will to Him.

Pastor Ivanildo C. Trindade

June 2017

PS.: For those who are praying, we are still in Lititz and I am still looking for a job. We are packing because we must move out of the townhouse where we live due to severe reduction of income. We appreciate your continued prayers. 

Escola da Humildade

Há quatro meses atrás, quando eu inesperadamente perdi um emprego que eu amava profundamente, eu pensei que jamais seria capaz de recuperar o que eu havia perdido. Foram meses de reflexão até chegar ao ponto de poder solidificar minhas idéias, mas creio que finalmente posso fazê-lo. Eis aqui o que eu aprendi sobre…

Perdas e Ganhos 

1. Eu perdi uma plataforma que me permitia falar à centenas toda semana mas ganhei tempo para falar todo santo dia com aqueles que me amam incondicionalmente.

Escola da humildade. Lição número 1: Você não será capaz de salvar o mundo se não estiver se dedicando a amar a sua família.

2. Eu perdi uma fonte de sustento segura mas ganhei a glória de viver com integridade até o fim.

Escola da humildade. Lição número 2: Quando missão e dinheiro entrarem em rota de colisão, deixe que missão ganhe sempre.

3. Eu perdi a adulação de pessoas mas ganhei o aprendizado de que é mais abençoado receber um bom conselho do que dar muitos.

Escola da humildade. Lição número 3: Não deixe que as pessoas fiquem buscando a você quando elas deveriam estar buscando a Deus.

4. Eu perdi o poder de tomar grandes decisões mas ganhei a disciplina de fazer decisões aparentemente insignificantes que na verdade tem um fator determinante no meu andar com Deus.

Escola da humildade. Lição número 4: As pequenas coisas que decidimos fazer quando estamos debaixo da pressão para que nos vinguemos falam mais alto do que as decisões que fazíamos quando todos ao nosso redor aparentemente nos amavam.

5. Eu perdi a picardia de ficar diante de uma platéia atenta toda semana mas ganhei a alegria de sentar diariamente aos pés de Cristo.

Escola da humildade. Lição número 5: A postura mais poderosa é aquela que nos põe debruçados diante da presença de Deus.

6. Eu perdi o título de “pastor” mas ganhei a função de “guia” p’ra muita gente que continua me amando incondicionalmente.

Escola da humildade. Lição número 6: As pessoas que conhecem você nunca darão ouvidos àquelas que só ouviram falar de você. 

7. Eu perdi a oportunidade de capitanear um grande navio mas ganhei o conhecimento de que a tripulação não tinha nenhuma intenção de deixar que eu levasse o barco até o seu destino final.

Escola da humildade. Lição número 7: Há navios que nem Deus pode redirecionar.

Entre perdas e ganhos, eu perdi no que é periférico e ganhei nas coisas substantivas. Minhas perdas me ensinaram humildade e os meus ganhos me ajudaram a crescer como pessoa. Sigo contente. 

Notem que eu não estou dizendo que estou “feliz”. Muitas vezes encontro-me triste, com raiva, e sinto o peso da humilhação, mas ainda assim estou contente. E querem saber por que? Depois de vários meses de sofrimento solitário, finalmente dei-me de conta que essa é a vontade de Deus – o meu sofrimento. Isso mesmo. O ano escolar da escola divina do sofrimento abriu-se para mim e eu sou aquele aluno sentado na primeira fileira.

Como já sucedera a Jó no Velho Testamento, eu não preciso saber o porquê do meu sofrer. Eu só preciso saber que pela Sua graca Ele me deu a oportunidade de sofrer um tantinho pela causa de Cristo. Em comparação com o que o meu Mestre suportou por mim, o meu sofrimento é como se fosse passar uma noite num hotel de luxo, e aí está a fonte do meu contentamento. Mesmo que o sofrimento seja real, não me cabe reclamar. Com o tempo, Deus haverá de cumprir o Seus propósitos em mim. Eu entrego minha vontade a Ele. 

Pastor Ivanildo C. Trindade
Junho de 2017

PS.: Peço que continuem orando por nós. Eu ainda estou procurando trabalho. Precisamos nos mudar da casa onde moramos agora até o final de agosto mas não sabemos ainda para onde iremos. 

Advertisements